Os britânicos The Vaccines, Tom Misch, e os americanos Oddisee e Olivier St. Louis são as mais recentes confirmações para o Super Bock Super Rock 2018. O festival acontece no Parque das Nações (Lisboa) de 19 a 21 de julho.

Esta quinta-feira, o Super Bock Super Rock confirmou mais quatro artistas que marcarão presença no festival. The Vaccines, Oddisee e a sua banda, os The Good Compny, Tom Misch e Olivier St. Louis são as novas adições ao cartaz da 24ª edição do festival.

THE VACCINES

Os Vaccines são quatro rapazes com vontade de fazer rock que se juntaram para tocar. São influenciados pelo pós-punk dos anos 80, pelo rock que vai da garagem ao pub, passando pelo surf.

O álbum de estreia, “What Did You Expect From The Vaccines” (2011), é um trabalho sem grandes artifícios, com tudo aquilo que importa no rock. Um ano depois chegou o segundo disco, “Come Of Age”.

Para o terceiro álbum, “English Graffiti”, os Vaccines contaram com a produção de Dave Fridmann (já havia trabalhado com bandas como os Flaming Lips, MGMT ou Tame Impala).

Em 2018, vai haver novo trabalho e já foram lançando alguns temas, como “I Can’t Quit”.

A banda atua a 19 de julho no Palco EDP.

TOM MISCH

Tom Misch cresceu numa família apaixonada pela música. Aos quatro anos aprendeu a tocar violino e a adolescência trouxe-lhe o hip hop.

A plataforma Soundcloud fez com que Misch começasse a ter a sua base de fãs na internet.

“Aparentemente, eu tenho um som e as pessoas podem ouvi-lo…” – é assim que descreve a música que faz.

As influências vão desde Robert Glasper ou Roy Hargrove, ligados ao jazz, até nomes como Kaytranada ou Motor City Drum Ensemble, referências da música eletrónica.

No disco de estreia, “Geography”, o mais importante para Tom Misch é continuar a desafiar-se enquanto artista, enquanto vê as pessoas a dançar à sua frente.

Os singles “Water Baby” (feat. Loyle Carner) e “Movie” são duas das canções que integraram o alinhamento do concerto agendado para o Super Bock Super Rock.

Tom Misch atua a 20 de julho no Palco EDP.

ODDISEE & GOOD COMPANY

Concentrado na sua própria arte, e sem se distrair com as luzes do rap, Oddisee é um dos músicos mais produtivos dos últimos dez anos: mixtapes, discos, colaborações e muitos outros trabalhos enquanto produtor.

Aborda temas como as desigualdades sociais e de género ou a islamofobia.

Em 2017, Oddisee lançou “The Iceberg”. O jazz é a base de todo o trabalho, mas também há soul, funk, disco e palavras que têm o dom de nos tornar mais conscientes.

Entretanto, também editou um disco ao vivo com a banda Good Company. Oddisee não vem sozinho a Portugal, “Beneath The Surface”, vem na bagagem.

Atuam a 20 de julho no Palco EDP.

OLIVIER ST. LOUIS

E, curiosamente, a última confirmação do dia é um dos membros da banda Good Company.

Olivier St. Louis nasceu em Washington DC, mas passou maior parte da sua infância a estudar no interior do Reino Unido. Esse percurso fez com que Olivier assimilasse várias culturas musicais.

Em 2006 editou o seu primeiro disco, “Kilowatt”, que colocou Olivier no mapa do hip-hop underground. Começou a trabalhar com artista como Hudson Mohawke, Oddisee, C2C, entre muitos outros.

Um tempo sabático aproximou-o do blues, do rock e do funk, as guitarras ganharam espaço na sua vida e daí surgiu um artista novo: Olivier Daysoul, como se apresentava até então, é agora Olivier St. Louis.

Atua a 20 de julho no Palco EDP.

Comentários