Aas “Sessões de Culto”, de Filipe Melo, terminam ao fim de um ano com duas noites já esgotadas. A 6 e 7 de outubro, será exibido “The Room”, filme com lugar cativo no pódio dos filmes de culto.

Para estas noites serem verdadeiramente inesquecíveis, vão contar com um convidado muito especial, Greg Sestero, o Mark de “The Room” e escritor do livro “The Disaster Artist” (que dá mote ao filme homónimo, produzido e realizado por James Franco, a estrear brevemente). O programa inclui ainda a exibição de um documentário inédito, leituras do livro “The Disaster Artist”, leitura do guião do “The Room” ao vivo e um Q&A com o público.

Estas duas sessões terão tudo aquilo que não pode faltar numa exibição de “The Room”: Scotchka (scotch+ vodka) e colheres. No intervalo, haverá ainda uma sessão de autógrafos com Greg Sestero.

“The Room” (2003), de Tommy Wiseau, ganhou ao longo do tempo um verdadeiro estatuto de filme de culto, e é considerado um dos piores filmes de sempre depois de ter sido arrasado pela crítica e pelos espectadores. Um pouco por todo o mundo, as sessões de “The Room” tornaram-se surpreendentes fenómenos de popularidade, onde a participação do público é um elemento importante, fazendo da exibição do filme um momento de interacção com o público. Este filme de culto tornou-se a comédia favorita de nomes como Paul Rudd, David Cross, Michael Cera e Edgar Wright, entre outros.

O Espaço Nimas lançou o convite e Filipe Melo aceitou o desafio: passou a programar, mensalmente, as “Sessões de Culto”, com filmes insólitos, que não podem ser vistos no circuito comercial, que influenciaram gerações e marcaram, de alguma forma, o músico, autor de banda desenhada e realizador. Durante um ano tivemos oportunidade de assistir a filmes incríveis, sempre precedidos por uma apresentação peculiar e num ambiente cinéfilo e apaixonado, conduzido por Filipe Melo.

Comentários