A violinista e compositora Sarah Neufeld, conhecida por integrar os Arcade Fire e por ser fundadora dos aclamados Bell Orchestre, apresenta “The Ridge” dia 13 de novembro, na Casa da Música. Neste disco a solo, afasta-se do minimalismo clássico e abraça um mundo rítmico da pop minimalista, dando mais ênfase às vocalizações.

Natural de Montreal, no Canadá, Sarah Neufeld participou em inúmeros grupos consagrados como Esmerine, nome de culto da editora Constellation Records – editora que a representou no disco de estreia e casa dos Godspeed You! Black Emperor.

Entre as colaborações mais regulares destaca-se a que protagoniza com o saxofonista norte-americano Colin Stetson, encontro que resultou em “Never Were The Way She Was” (2015) e na banda-sonora para “Blue Caprice” (2013).

Em 2011, Sarah Neufeld começou a criar peças para violino de uma forma mais focada e formal, apesar do improviso e a composição a solo ter sempre feito parte do seu processo de prática, abordagem presente desde a primeira vez que deu os primeiros toques quando ainda nova. No seu trabalho a solo, Sarah Neufeld refere como influências o compositor húngaro Bela Bartok, o minimalista Steve Reich, a violinista avant-garde checa Iva Bittova e o violoncelista norte-americano Arthur Russell, trazendo ao ouvido a textura e a sensibilidade da música eletroacústica contemporânea, avant-folk e indie.

“Hero Brother”, o disco de estreia, teve Nils Frahm como produtor, e capta composições em diversos locais com acústicas próprias: de cúpulas geodésicas a parques de estacionamento subterrâneos.

O concerto de apresentação em Portugal de “The Ridge” – álbum que conta com a participação de Jeremy Gara, baterista dos Arcade Fire – realiza-se dia 13 de Novembro na Casa da Música. O início está marcado para as 21h e os bilhetes custam 15€.

Comentários