Meryl Streep quebrou o seu próprio recorde na nomeações para os Óscares. A atriz recebeu a sua 21ª nomeação, na categoria de Melhor Atriz, pelo o papel de Katherine Graham em “The Post”.

Meryl Streep vai com nove nomeações de avanço sobre Katherine Hepburn e Jack Nicholson que estão empatados, em segundo lugar, com 12 nomeações cada.

A atriz arrecadou o primeiro galardão em 1979 com “Kamer vs. Kramer”, em 1982 com “Sophie’s Choice” e, mais recentemente, em 2011 com “The Iron Lady”. Desde então que já foi nomeada quatro vezes: “August: Osage County,” “Into the Woods,” “Florence Foster Jenkins,” e agora “The Post.”

O seu desempenho como a viúva Graham foi amplamente elogiado pela sua nuance. O seu personagem lida com as consequências da decisão em publicar os Documentos do Pentágono, opondo-se ao governo de Richard Nixon.

Meryl trabalhou pela primeira vez com Steven Spielberg em “The Post”. Foi também a primeira vez que contracenou com Tom Hanks que veste a pele do editor Ben Bradlee.

Meryl Streep perdeu para Frances McDormer no papel em “Three Billboards Outside Ebbing, Missouri”.

A sua primeira nomeação para os Óscares aconteceu em 1978 para “The Deer Hunter”. Seguiu-se “A Cry in the Dark,” “Adaptation,” “The Bridges of Madison County,” “The Devil Wears Prada,” “Doubt,” “The French Lieutenant’s Woman,” “Ironweed,” “Julie & Julia,” “Music of the Heart,” “One True Thing,” “Out of Africa,” “Postcards from the Edge,” e “Silkwood.”

Streep está na linha da frente com McDormand, Saoirse Ronan em “Lady Bird”, Margot Robbie em “I, Tonya” e Sally Hawkins em “The Shape of Water”. Esta é a quinta indicação para McDormand, que ganhou com “Fargo” em 1997, e o terceiro para Ronan. Hawkins foi nomeado onze antes por “Blue Jasmine”.

Hepburn foi a única que, até então, levou o galardão de representação quatro vezes. Streep e Nicholson ganharam três cada, juntamente com Ingrid Bergman, Walter Brennan e Daniel Day-Lewis, que também recebeu uma nomeação.

 

Comentários