O primeiro álbum em nome próprio da carismática Marta Ren tem corrido as bocas do mundo. “Stop, Look, Listen” recebeu as melhores críticas da imprensa internacional especializada e os convites para atuações além fronteiras não param de chegar.

Este ano, Marta Ren já pisou países como França, Espanha ou Inglaterra,  mas a digressão continua e até ao final do ano são ainda esperadas atuações  em França nomeadamente nas cidades de Rennes a 30 de novembro, 1 e 2 de dezembro e Charlevile Mézières a 03 de Dezembro; no Mónaco a 15 de Dezembro e ainda Itália a 16 e 17 de dezembro.

A digressão tem como ponto alto a atuação no aclamado Eurosonic, em Groningen, na Holanda, que este ano tem como enfoque o panorama musical português.

O fim do ano traz, ainda, consigo um concerto muito especial. A 9 de dezembro, Marta Ren & The Groovelvets sobem ao palco da Casa da Música, no Porto, terra natal da cantora e de grande parte dos músicos que a acompanham. A responsabilidade é acrescida, mas nada melhor que terminar em casa com uma plateia que assistiu ao crescimento de Marta Ren ao longo destes 15 anos de carreira.

Recorde-se que começou por integrar os Sloppy Joe e, mais tarde, os Bombazines onde afirmou o seu imenso talento. Entre colaborações com outros projetos portugueses e uma busca incessante pela soul autêntica e arrebatadora, Marta Ren encontrou o seu caminho e fez-se à estrada de malas e bagagens. Hoje, temas como o groove funk de “Release me”  ou o peso insustentável da balada beat “So long” já não conseguem deixar ninguém indiferente e a prova disso é o seu crescente reconhecimento internacional.

Comentários