O segundo dia do MEO Marés Vivas 2022 terminou com a atuação de Maluma. Foram 30 mil pessoas a vibrarem com os ritmos latinos do colombiano.

Depois de ter passado então há cerca de um mês pelo Altice Arena, chegou a vez de Maluma rumar a norte e fazer as delícias dos fãs.

Dino D’Santiago foi o artista que melhor preparou todos para o furacão Maluma. Sozinho em palco, sem mais nada, sem adereços, sem flores e floreados, foi o verdadeiro One Man Show.

Com um ligeiro atraso – e depois uma breve intro com vídeo e alguns excertos dos hits do colombiano – Maluma subiu então ao palco ao som de “Hawai”. As 30 mil pessoas que lotavam o festival, desde a primeira palavra acompanharam o colombiano.

Todo o concerto foi um crescendo. Canção após canção, o público – apelidado pelo cantor como “o melhor público do mundo” – vibrava cada vez mais e abanava a anca ao compasso da batida.

Maluma
Créditos: © Bruno Ferreira

Vê a galeria completa aqui

Mas não só de canções de “Papi Juancho” – o mais recente trabalho de Maluma (2020) e o mote para a digressão mundial – se fez o espetáculo. Temas como “Madrid”, “Corazon” e “11PM” fizeram parte do alinhamento para a segunda noite do MEO Marés Vivas e levaram tudo e todos ao rubro.

Foram várias as vezes que Maluma se dirigiu aos fãs e ainda tentou atirar-nos com uma ou outra palavra na língua de Camões. “Não falo muito, mas quero quero aprender”, disse-nos assim com um sorriso estampado no rosto a fazer pandã com aqueles que os rodeava.

Se até então estavam todos felizes e contentes, assim que se começaram a ouvir os primeiros acordes de “Felices Los 4”, foi a loucura total. A temperatura subiu e do nada, em vez dos 19º que se faziam sentir, estavam uns 40º graças a toda a cumplicidade entre artista e público.

“Chantaje”, canção que Maluma partilha com Shakira, colocou o MEO Marés Vivas em alvoroço que fez – e muito bem! – o papel da colombiana.

No terceiro e último dia do MEO Marés Vivas 2022, sobem ao palco MEO, Maro, Jessie J, Diogo Piçarra e Anitta.