Já há data para a segunda residência de criação do novo disco dos Black Bombaim. De 22 a 24 de fevereiro, a segunda toma do projecto junta o trio nortenho ao universo electrónico de Luís Fernandes.

Luís Fernando vai juntar-se aos Black Bombaim para a criação do novo trabalho do trio. O encontro volta a questionar e desafiar o espaço sonoro conquistado pela banda que se desprende da composição.

Luís Fernandes esclarece que: “a ideia subjacente ao trabalho passa por transportar o som dos Black Bombaim, literalmente, para um domínio auto-referencial no qual este é usado como matéria-prima para esculpir uma nova música. Uma meta-música inspirada nas metodologias e técnicas da música eletroacústica.”

“O principal desafio”, acrescenta “será fazê-lo mantendo presente a identidade da banda, criando pontes para todos os elementos sonoros e musicais que, a meu ver, a tornam tão especial e interessante.”

A residência culminará com uma apresentação pública, em formato ensaio aberto, a 24 de fevereiro no Palácio dos Correios. A entrada será livre e limitada a 80 pessoas.

A residência artística dá continuidade ao trabalho inciado com o produtor Pedro Augusto (Ghuna X) em dezembro de 2017 e terá como ponto final o encontro com Jonathan Saldanha (HHY & The Macumbas), marcado para abril deste ano.

No final do processo, os Black Bombaim, editarão um disco, composto pelos resultados destes três encontros. Está ainda previsto o lançamento de um documentário que relatará todo o processo, com realização de Miguel Filgueiras e argumento de Manuel Neto.

Comentários