No passado sábado, dia 17 de outubro, a Rádio Comercial e o Hotel Crowne Plaza Porto receberam os GNR. Um mini concerto exclusivo para os ouvintes da rádio.

Uma semana antes dos GNR subirem aos palcos dos coliseus e apresentarem “GNR – Caixa Negra ao vivo“, o Grupo Novo Rock esteve no Concerto Mais Pequeno do Mundo da Rádio Comercial.

A Rádio Comercial aliou-se ao Hotel Crowne Plaza Porto para proporcionar a um grupo restrito de fãs um momento único com os GNR. Vinte pessoas tiveram a oportunidade de ouvir algumas das canções do novo álbum da banda, intitulado “Caixa Negra”, lançado em março deste ano, em exclusivo. Para além do espetáculo, os vencedores do passatempo da Rádio Comercial tiveram ainda direito a uma noite no hotel e de poderem jantar na companhia dos GNR.

Passavam poucos minutos das 19h quando os GNR começaram o espetáculo com o tema que dá nome ao álbum e a partir daí embarcou-se numa viagem entre o presente e o passado. Com 34 anos de carreira, os GNR estão de volta em força, com a mesma qualidade a que nos habitaram ao longo destes anos.

Apesar de estarem sentadas, as pessoas não se coibiram de filmar o concerto com os telemóveis, de fotografar e até de tirar as famosas “selfies” com os artistas ao fundo. Entre aplausos e algumas palavras de Rui Reininho, vocalista da banda, o sorriso na cara de quem assistia parecia quase obrigatório. Bater o pé ao ritmo da música, um gingar nas cadeiras e o sorriso estampado no rosto, era algo que predominava na sala do hotel. Alguns por ser a primeira vez que se calhar assistiam a um concerto dos GNR, outros porque viram memórias a passar-lhes à frente destas mais de três décadas que passaram. Jovens, crianças e pessoas com mais alguma idade, aplaudiam a banda no final de cada canção.

Este espetáculo serviu para “dar um cheirinho” do que serão os concertos nos Coliseus do Porto e Lisboa, nos dias 23 e 31 de outubro respetivamente.

[su_carousel source=”media: 732,731,730,729,728,727″ limit=”6″ link=”lightbox” height=”400″ title=”no” autoplay=”3000″]

Fotografias: Bruno Ferreira

 

Comentários