De 2 a 8 de dezembro, a cidade do Porto recebeu a 8ª edição do Festival Porta-Jazz. O balanço da edição de 2017 foi bastante positivo.

Durante uma semana, a cidade do Porto foi o palco do Festival Porta-Jazz. Sete salas da cidade Invicta encheram-se com público de várias gerações para assistir a 17 concertos com 70 músicos profissionais, 20 dos quais estrangeiros, e 60 alunos de escolas de música do Norte.

“O Festival Porta-Jazz espelha uma actividade anual e contínua de apoio à criação nesta área que proporciona condições para experimentação, apresentação e edição, promovendo parcerias entre músicos nacionais e estrangeiros e difundindo os conteúdos produzidos. É um festival que não tem cabeças-de-cartaz porque espelha a realidade de um movimento local de dimensão e abrangência internacional. Ao longo de uma semana apresentamos artistas de várias origens e idades, propostas estéticas e estilísticas diversas e de qualidade indubitável. Esta foi a maior edição de sempre do festival e a que contou com mais público em todos os concertos”, conclui João Pedro Brandão, director do Festival Porta-Jazz e membro-fundador da Associação Porta-Jazz.

A 8ª edição do Festival terminou no passado sábado, dia 8 de dezembro, e foi a edição com mais afluência de público desde sempre.