O segundo dia da Queima das Fitas do Porto 2017 fez-se em português com David Carreira e Virgul que meteram o Queimódromo a dar à anca.

Se com James Arthur o Queimódromo estava a meio gás, com David Carreira – o primeiro a subir ao palco no segundo dia de Queima – as coisas já não foram bem assim. O filho do meio de Tony Carreira trouxe até à Invicta uma produção que, como já é habitual, embeleza as salas por onde passa, e ainda nos contagiou com uma energia incontrolável.

O espetáculo inicou com uma introdução, para depois David Carreira subir ao palco com a “Primeira Dama” com uma capa académica aos ombors e fazer do Queimódromo “Mi Casa”. Com o público todo a “Bater Mal”, “Esta Noite” prometia levar-nos à exaustão com a energia que se apoderava de nós.

Êxito atrás de êxito, (há alguma canção do David ou de outro membro da família Carreira que não o seja?!), o jovem de 25 anos foi fazendo as delícias dos fãs e até nos trouxe uma versão de “Shape of You”, original de Ed Sheeran.

Com a “Dama do Bizz”, David Carreira despede-se de nós com “Não Papo Grupos” para depois entrarmos no encore com a calma “Não Fui Eu”. Aqui, muitos dos casalinhos que se encontravam pelo recinto aproveitaram para fazerem a sua cara metade sentir o amor que nutrem até porque “Dizias que Não” era quase como uma declaração de “Força”.

O concerto terminou tal como começou, com a “Primeira Dama”. Se estávamos prontos para o Virgul? Mais do que prontos – afinal de contas tivemos um bom aquecimento.

Para acederes à galeria completa clica aqui.

Seguiu-se Virgul que não podia ter começado o espetáculo sem nos dizer que “All We Need Is Love”. Com um alinhamento que mostra o novo trabalho do artista português e sua reinvenção depois de vários projetos de temáticas diferentes, não podia faltar um medlye com os maiores sucessos dos Da Weasel.

As primeiras filas saltaram e dançaram, ao mesmo tempo que Virgul percorria o recinto com os olhos. Ele fez questão de nos ver bem, de cantar para nós e de nos encantar. O público fez também a sua parte e acompanhou o artista português nas vozes mostrando os seus dotes de coro exímio.

O Queimódromo não parou nem por um instante de vibrar com os ritmos quentes e mexidos de Virgul, tendo o espetáculo atingido o seu auge com “I Need This Girl” e “Só Eu Sei” até porque ele tinha tanto para nos dar e deu-nos (e vice-versa).

O segundo dia de Queima das Fitas do Porto 2017 foi feito em língua de Camões e foi, até então, o dia que meteu mais gente a mexer.

A Queima prossegue esta terça-feira, dia 8 de maio,  com Dillaz e Dub Inc.

Para acederes à galeria completa clica aqui.


Texto: Mónica Ferreira

Fotografias: Bruno Ferreira e Mónica Ferreira

Comentários