A programação do 24º Curtas Vila do Conde foi anunciada esta quarta-feira em conferência de imprensa. Em 2016, o Curtas Vila do Conde oferece uma homenagem ao cinema e à sua história através de um conjunto de sessões distribuídas pelas várias secções do festival.

Como é habitual, o Curtas terá o seu foco nas Competições – Nacional, Internacional, Experimental, Curtinhas, Vídeos Musicais e Take One! – sessões que voltarão a mostrar o pulsar do cinema contemporâneo, trazendo de volta a Vila do Conde alguns autores mas apresentando também trabalhos de realizadores emergentes. Este ano, o festival decorre entre 9 e 17 de julho.

A secção In Focus dedica uma retrospetiva ao coletivo Borderline Films, cujos autores – Antonio Campos, Sean Durkin e Josh Mond – têm oferecido uma renovação geracional do cinema indie americano. Assim, serão exibidos os filmes mais significativos deste trio: “James White”, “Martha Marcy May Marlene” e “Simon Killer”.

João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata, a dupla que tem motivado grande entusiasmo no cinema português, estará em Vila do Conde a apresentar uma exposição na Solar – Galeria de Arte Cinemática e uma carta branca no Curtas Vila do Conde. Patente entre 2 de julho e 25 de setembro. “Do Rio das Pérolas ao Ave” é a primeira exposição em Portugal da dupla e propõe um percurso lúdico pelo universo dos dois cineastas.

Filmes Concerto

Uma das marcas mais importantes das noites de Vila do Conde são os filmes-concerto, onde a música e o cinema se encontram de forma criativa. Este ano, a secção Stereo oferece espetáculos de Tindersticks, Jay-Jay Johanson, The Legendary Tigerman e The Greg Foat Group.

Ensaio Audiovisual

Destaque ainda para as três sessões dedicadas ao ensaio audiovisual, um fenómeno que surgiu, nos últimos anos, impulsionado pela digitalização do cinema, pelas técnicas ‘do it yourself’ e a Internet. Este género utiliza excertos de outros filmes para comprovar teorias ou tendências em conjuntos de obras ou de autores. No Curtas Vila do Conde, o fenómeno será explicado através de filmes que podem ser considerados a arqueologia do ensaio audiovisual.

Curtinhas – Festival de cinema para os miúdos

Procurando formar os públicos do futuro, o festival volta a reservar uma secção às crianças através do Curtinhas, um mini-festival dentro do Curtas Vila do Conde, com sessões de cinema, uma competição de filmes (em que o júri é também composto por crianças), um Espaço Infantil e oficinas práticas de cinema. Na abertura do Curtinhas será exibida a animação “À Procura de Dory”, mais uma aventura subaquática dos peixes favoritos da Disney.

Take One!

Para um público mais crescido, mas com o mesmo objetivo formativo, a secção Take One!, para além da competição de filmes de escola, promove masterclasses, debates e um Workshop de Crítica de Cinema, que vai juntar críticos, cineastas e académicos com um grupo de aspirantes à arte de escrever sobre cinema.

Todos os anos, através de uma programação arrojada, o Curtas Vila do Conde oferece uma vasta seleção de filmes inovadores para um público cada vez mais interessado e que vive a semana do Festival de forma intensa. Por isso, nos primeiros dias de julho, todos os anos, o início de Verão tem um lugar de passagem obrigatória!

A programação completa pode consultada aqui.

Comentários