Os Valparaiso editam esta sexta-feira, 22 de setembro, “Broken Homeland”, o seu disco de estreia produzido por John Parish.

“Broken Homeland” é um disco com 13 faixas, cada uma com um ou mais convidados diferentes que lhe dão voz. Todos os temas que fazem parte do primeiro álbum do coletivo foram compostos pelos membros Valparaiso, mas os convidados tiveram total liberdade artística na composição da letra.

“Rising Tides” foi o primeiro tema deste disco a ser apresentado e inclui algumas das vozes mais importantes da cena alternativa mundial. Phoebe Killdeer dos Nouvelle Vague e Howe Gelb (antes nos Giant Sand e Calexico), por exemplo, dão a voz e letra a este single de apresentação. O vídeo oficial, realizado por Richard Dumas e Amaury Voslion pode visto visto mais abaixo.

O novo álbum de Valparaiso é lançado em toda a Europa via Zamora Label. O concerto de apresentação de “Broken Homeland” será a 21 de novembro no Café de La Danse em Paris, França.

O porto chileno Valparaíso tem sido um ponto distante e místico para viajantes e marinheiros. O coletivo musical francês Valparaiso simboliza um porto que acolhe artistas que permanecem por um tempo, saem e podem voltar.

No entanto, a mentalidades de viajante e de um mundo sem-fronteiras é o que une Valparaiso e seus múltiplos convidados. É a paixão pelo trabalho do fotógrafo Sergio Lorrain, bem como o filme de Joris Ivens e Chris Maker sobre Valparaiso que levou à escolha do nome por parte da banda.

Hervé e Thierry Mazurel, músicos e co-fundadores do grupo de culto francês Jack The Ripper estão na origem de Valparaiso. Os restantes membros são Matthieu Texier (guitarras), Thomas Belhom (bateria) e Adrien Rodrigue (violino e vibrafónicos), todos os músicos experientes na cena indie-rock.

Comentários