Este sábado, os bLUNDER tomaram de assalto o palco do Breyner85, no Porto, e fizeram-nos estremecer com o seu rock.

Eram cerca das 23h30, estávamos na Rua do Breyner, em pleno coração da Invicta, no Breyner85, quando os bLUNDER subiram ao palco do bar para animar esta noite de sábado com o seu rock. A noite começou com “Alienation“, tema que dá nome ao disco.

Seguiu-se “Cheap Talking“, “I Will” e “Vertigo Moment” e o público, ainda que na sua maioria estivesse sentado, não resistiu a bater com o pézinho no chão ou até mesmo abanar a cabeça ao compasso das canções.

Tozé Santos, nosso conhecido de outras andanças, pôs de lado o “mel” de Per7ume e o “sentimentalismo” do Homem dos 7 Instrumentos, deixou de ter aquela voz tão limpa e ganhou uma certa rouquidão que nos fez descolar dos outros projetos.

Not So Positive Toughts” foi um dos momentos mais altos da noite. Na verdade, havia uma ou outra pessoa que sabia a letra de cor e salteado mas que se limitou apenas mexer os lábios sem emanar nenhum som. O público, ainda que meio acanhado, aplaudia e gritava, entre cada tema, como que em jeito de pedir mais e foi isso mesmo que eles fizeram: deram-nos mais.

Seguiram-se os temas Read The Underlines“, “Ice Age” (não, não voltámos à Era do gelo com o mamute fofinho e o esquilinho atrás da sua tão adorada noz) e “Find the Answer“. Encontrar a resposta a quê? Para tamanho sucesso? Não, não foi só por causa dos “Morangos Com Açúcar”, mas sim pela sua energia contagiante, pelas boas boas canções com melodias que nos fazem “colar” e não querer parar de fazer soar na nossa cabeça. 

Com uma boa disposição que lhe é tão característica, Tozé Santos, vocalista e guitarrista, foi largando umas piadas entre canções e claro que o Sporting não conseguiu não entrar na paródia (sim, foi uma noite dolorosa para os adeptos).

Ouviu-se “In The Long Still” e havia alguém que gritava para que metessem o som mais alto. Pessoas, o som estava nas alturas! Quase de certeza que os vizinhos do lado estavam na sua sala de estar a dançar e a saltar ao som dos bLUNDER.

Seguiu-se “Take Me Home” e, para terminar da melhor forma, a banda portuense deliciou-nos com uma versão de “The One I Love“, um tema de 1987 daquela que é, considerada por muitos, uma das melhores bandas de rock de todo o sempre: R.E.M..

Ainda que sejam músicos com a experiência a transbordar na bagagem, a reforma não aparenta estar para breve e é quase certo que vão continuar por aí a dar-nos música sejam na língua de Camões seja noutra qualquer.

Os bLUNDER iniciam no próximo dia 13 de março, uma pequena maratona de showcases pelas Fnac do país.

[su_carousel source=”media: 2497,2496,2495,2494,2493,2492,2491,2490,2489,2488,2487,2486,2485″ limit=”6″ link=”lightbox” height=”400″ title=”no” autoplay=”3000″]

Fotografias: Bruno Ferreira

Comentários