“al mada nada” é um espetáculo que reúne em palco o ator Pedro Almendra, o grupo de b-boys Momentum Crew e o percussionista Rui Silva e que estará em cena de 6 a 9 de abril no Teatro Nacional de São João.

Numa fase em que se tem vindo a redescobrir a obra de Almada Negreiros, o Teatro Nacional São João (TNSJ) volta a acolher al mada nada, criação de Ricardo Pais, que reúne em palco o ator Pedro Almendra, o grupo de b-boys Momentum Crew (premiado internacionalmente) e o percussionista Rui Silva. O espetáculo “al mada nada”, uma espécie de lado b de Turismo Infinito – produção do TNSJ, que explorava a mente plural de Fernando Pessoa –, estará em cena de 6 a 9 de abril, no TNSJ.

al mada nada – que valeu a Pedro Almendra, aquando da estreia em 2014, a nomeação da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) para “Melhor Ator de Teatro” – parte sobretudo de Saltimbancos, de Almada Negreiros – texto único da nossa literatura, obsessivamente físico e sexual, que ocasionou a apreensão da agora centenária Portugal Futurista.

A sensualidade, a cor, o movimento, coisas que Almada viveu apaixonadamente, estão em destaque em passagens que variam de um quartel e um circo indigente, a homens-cavalo, arraiais de verão, dramas de namorados, memórias de uma semi-imaginária Emissora Nacional, passando por um sol a pique até um luar de acetileno.

Com um ambiente a lembrar a Primeira Guerra Mundial e a vida de um grupo de ciganos num circo, no Portugal da fome, da pobreza, do trabalho forçado, al mada nada torna-se uma arena de combate em que não existem vencedores, mas há um “inesperado recolhimento”.

A peça é uma coprodução do TNSJ e Companhia de Teatro de Almada e estará em cena de quinta a sábado, às 21h00, e domingo, às 16h, sendo que esta última récita conta com intérprete em Língua Gestual Portuguesa.

Também no domingo, os mais novos podem explorar a obra de Almada Negreiros na oficina criativa que decorre entre as 15h30 e as 17h30, no TNSJ, e é destinada a crianças e jovens entre os 6 e os 12 anos.

Comentários