O Rock in Rio está de volta a Lisboa em 2018 mas uns dias mais tarde. O Parque da Bela Vista vai encher-se de música e animação nos dias 23, 24, 29 e 30 de junho.

São 13 anos, sete edições em Portugal e, para a oitava edição, o “Rock in Rio Lisboa prepara-se para elevar a experiência vivida num festival de música a um outro patamar”, pode ler-se no comunicado da organização.

Em 2018, irão haver novos espaços que darão palco às principais tendências da atualidade nas áreas do gaming, digital e cultura pop.

Uma nova Cidade do Rock no Parque Bela Vista

Em junho de 2018, a Cidade do Rock de Lisboa vai  apresentar novidades: estruturas renovadas (nova cenografia do Palco Mundo), novas temáticas – a Rock Street será dedicada a África e trará a Portugal as cores e ritmos quentes característico desta cultura – para além de outros novos espaços de entretenimento nos quais os conceitos “digital”, “gaming” e “cultura pop” vão estar sempre em destaque ao longo dos quatro dias do evento.

Rock in rio 2018

Pop District

Nesta nova zona do Rock in Rio Lisboa, o público vai poder celebrar a cultura pop e os seus principais ícones. “O ambiente deste espaço vai, por certo, contagiar todo o recinto mas será aqui que o público vai poder encontrar atrações como: jogos de arcada; lojas com variados produtos alusivos aos maiores ícones culturais das últimas décadas; e, até, um palco que irá receber, diariamente, performances e demonstrações artísticas, como representações de super-heróis e personalidades icónicas”, avança o Rock in Rio Lisboa.

Digital Stage

Para o ano, a Cidade do Rock, vai contar com um novo palco, que tem como missão transpor o melhor do mundo online para o ambiente offline. Assim sendo, durante todo o evento, este palco irá receber vários fenómenos de renome do entretenimento online, os quais irão trocar, por pouco tempo, os ecrãs dos computadores, tablets e telemóveis por um contacto direto e bastante próximo com o público.

Rock Street África

A Rock Street é já um sucesso consolidado junto dos visitantes da Cidade do Rock, que a cada edição encontram nesta rua manifestações artísticas e performances ímpares, além de se apresentar como um espaço privilegiado de festa onde o público se sente ainda mais envolvido, podendo interagir com o espetáculo e os próprios artistas.

Depois do sucesso da edição 2016, em que o ritmo brasileiro contagiou o público português, a inspiração para a Rock Street 2018 chega do continente africano –inspiração de todos os ritmos e estilos musicais, incluindo o rock e o pop.

Mais que um espaço dedicado à cultura africana – tão presente e enraizada em Portugal – esta nova Rock Street serve para celebrar a música de uma forma global. Através da arquitetura, dos espetáculos e performances de rua, vamos mostrar como a música africana influenciou todos os estilos musicais presentes nos outros palcos do festival”, afirma Roberta Medina.

Gourmet Square

A restauração tem vindo a ser uma aposta do Rock in Rio ao longo das últimas edições. Em 2016, a organização do evento reforçou a oferta nesta área com a introdução de um novo conceito no recinto – cozinha de autor. Para 2018, o Rock in Rio vai mais além e prepara uma nova praça de alimentação que permitirá maior conforto aos seus visitantes, disponibilizando cerca de 500 lugares sentados e cerca de 10 food corners, em espaço exclusivo e de acesso controlado.

Algumas das novidades anunciadas para a 8.ª edição do Rock in Rio-Lisboa poderão ser vistas nos próximos dias 15, 16, 17, 21, 22, 23 e 24 de setembro, na edição do Rio de Janeiro, que poderá ser seguido por todo o mundo através das redes sociais e do site oficial do Rock in Rio-Lisboa. Em Portugal, poderá ainda ser acompanhado na SIC, através de uma cobertura inédita.

Comentários