Está aqui!
Home > Música > Concertos > Porto rende-se às “Canções de Leonard Cohen”

Porto rende-se às “Canções de Leonard Cohen”

Leonard Cohen
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Em noite de celebração da vida de um dos maiores da música, a sala Suggia da Casa da Música, no Porto, encheu para ouvir “As canções de Leonard Cohen”.

Num espetáculo esgotado há várias semanas, Mazgani, Miguel Guedes, David Fonseca, Samuel Úria, Márcia e Jorge Palma reuniram em palco vinte e duas grandes músicas, parte delas sucessos que estavam mais do que estudadas pelo público.

Os primeiros acordes fizeram recuar ao sétimo álbum de originais de Leonard Cohen – Various Positions com “If it be will”, na voz de Mazgani que de imediato pediu ao público que se festeja-se a vida de Cohen.

Se alguém esperava uma noite de imitações, percebeu logo ao segundo tema que se tratava de interpretações e registos bem particulares dos protagonistas. Mazgani mostrou o seu soft rock, seguindo-se de Miguel Guedes que não se rogou ao seu pop rock.

“I Can´t Forget” de Leonard Cohen na versão dos Pixies na voz de David Fonseca, parece confuso? Terá sido o primeiro ponto alto de duas horas de recordações.

O blues de Cohen chegou à sala Suggia com Samuel Úria que fez uma interpretação irrepreensível. “Lover, Lover, Lover” foi o primeiro tema que contou com o coro dos presentes. Ele que lembrou o tempo que se vive de campanha e assumiu a vitória absoluta do concerto.

O pop do homenageado ouviu-se pela doce voz de Márcia que confessou a sua preferência por “In my secret Life”.

Já a meio de um espetáculo que celebrava a vida do poeta canadiano que deixou uma obra intemporal, Mazgani fez rasgar o primeiro momento apoteótico interpretando “Avalanche” acompanhado por um conjunto de grandes músicos nacionais – Pedro Vidal na direção musical e guitarras, João Correia na bateria, Nuno Lucas no baixo, João Cardoso nas teclas, e Paulo Ramos e Orlanda Guilande nos coros.

E se todos esperavam pelo hit “Dance to the End Of Love”, coube a Márcia e Samuel Úria num dueto satisfazer essa vontade. O amor invadiu o palco, e Márcia não resistiu a um pézinho de dança com o amigo de longa data.

No seguimento de grandes sucessos, David Fonseca tocou Hallelujah alegrando o Deus da noite – Cohen (“That David played, and it pleased the Lord”).

O momento mais intimista aconteceu com Jorge Palma, o piano, e as vozes de Paulo Ramos e Orlanda Guilande em “Famous Blue Raincoat”.

Os atores principais d’As Canções de Leonard Cohen cantaram em uníssono com o público “So long Marianne” num encore arrebatador.

Segue-se a esgotada sala do Centro de Artes e Espetáculos na Figueira da Foz esta sexta-feira e 10 de Outubro no Cine-Teatro Louletano onde ainda restam bilhetes para assistir a um concerto único.

Texto: Iva Soares
Fotografias: Bruno Ferreira

Comentários
Top

Este site utiliza cookies próprios e da Google para personalizar conteúdo e anúncios, funcionalidades de redes sociais e análise de tráfego. A informação contida nestes cookies pode ser partilhada com os nossos parceiros fornecedores das funcionalidades descritas atrás. Ao navegar neste site, estará a consentir a utilização destes cookies. Saiba mais sobre o uso de cookies.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

X