Os Tarantula encabeçam a terceira edição do Porto Best Of e vão atuar, no Teatro Rivoli, na noite dedicada ao Metal, a 19 de outubro. Equaleft e Redemptus são os convidados da terceira noite do Porto Best Of, ciclo de música que leva ao palco do teatro um artista ou banda emblemática da Invicta.

O desafio é grande: tocar e revisitar na íntegra o seu primeiro, mais influente ou seminal álbum, revisto à luz do tempo presente. Com curadoria do músico Miguel Guedes, o Porto Best Of arrancou em março com uma noite dedicada à Pop, com os GNR e os Lobo. Em maio foi a vez do Hip-hop, com Dealema e Capicua. A 19 de outubro, é a vez do Metal made in Porto subir ao palco do Teatro Rivoli.

Com 31 anos de existência, os Tarantula são os cabeça-de-cartaz da terceira noite do Porto Best Of. Jorge Marques (voz), Paulo Barros (guitarra), José Aguiar (baixo) e Luís Barros (bateria e teclados) vão recordar o segundo álbum de originais, “Kingdom Of Lusitania” (1990), considerado o mais emblemático e intemporal disco de heavy-metal alguma vez gravado em Portugal. Reeditado em 2014, “Kingdom Of Lusitania” é um disco concetual e vai ser tocado na íntegra, pela primeira vez, ao vivo.

Antes dos Tarantula tocam os Equaleft e os Redemptus, representantes das novas gerações do metal no Porto. Dez anos depois da edição do single de estreia, “Sober”, os Equaleft – que foram das primeiras bandas a usar guitarras de oito cordas em Portugal – revelam-se em palco com o mais recente “Adapt & Survive” e prometem dar a conhecer a sua sonoridade groove, low-tunes e attitude.

Com apenas dois anos, os Redemptus vão apresentar o álbum de estreia, “We All Die The Same”, repleto de “sons da escuridão profunda e sombria”.

Os bilhetes para a terceira noite do Porto Best Of custam 7,5€ e já estão à venda no Rivoli.

Comentários