Os pianistas Pedro Burmester e Mário Laginha estão a preparar um novo concerto para apresentar em Lisboa, Porto, Estarreja, Famalicão e Viseu.

Ao vivo, a dupla vai estrear o “Concerto para Dois Pianos” de Mário Laginha, a “Balada n. 1 op. 23” de Chopin na sua abordagem clássica (Pedro Burmester a solo) e na versão de Mário Laginha (solo) incluída no CD “Mongrel”, o “Grande Tango” de Astor Piazzola, o “Prelude a l’aprés midi d’un faune” de Debussy e “La valse” de Maurice Ravel.

Unidos por uma formação musical clássica e enorme cumplicidade, Mário Laginha e Pedro Burmester construíram carreiras distintas. O primeiro está mais próximo do jazz, da fusão e recriação das músicas do mundo; o segundo está mais orientado para a interpretação do repertório clássico nos seus vários formatos, do concerto a solo até actuações com grande suporte orquestral.

A primeira vez que uniram as suas inclinações musicais e experiências foi há pouco mais de 20 anos, altura em que iniciaram uma colaboração cimentada por uma amizade e grande cumplicidade que resultou no disco “Duetos” (1994), muitos concertos um pouco por todo o mundo e, alguns anos depois, a participação no projecto 3Pianos, com Bernardo Sassetti.

Os espetáculos acontecem a 14 de janeiro na Fundação Gulbenkian (com lotação já esgotada), a 3 de fevereiro na Casa da Música, a 3 de março no Cine-Teatro de Estarreja, a 17 de março na Casa das Artes de Famalicão e a 7 de abril no Teatro Viriato em Viseu.

Comentários