O novo disco, homónimo, dos Orelha Negra, entrou para o top AFP – discos mais vendidos a nível nacional-, ocupando a primeira posição.

A banda composta por Sam the Kid, Dj Cruzfader, Fracisco Rebelo, João Gomes e Fred Pinto Ferreira, laçou o mais recente álbum no passado dia 15 de setembro, apresentado-o ao vivo no Festival Iminente nesse mesmo dia.

Nos treze temas que compõem o seu terceiro disco de originais, os Orelha Negra não se afastam um milímetro da sua proposta inicial de redefinirem a música de raiz Hip Hop, tal com deve ser entendida num novo milénio, mas a canção liberta-se, como nunca, das suas amarras.
Uma espécie de viagem espiritual, carregada de psicadelismo e de libertação cósmica, apresentada, mais uma vez, de forma completamente surpreendente, onde tanto somos remetidos para a genealogia da Soul ou do Boogie, como nos vemos a navegar pelo melhor prog-kraut-rock ou pelas memórias contemplativas de narrativas pop baleares.

Quando pensamos que somos capazes de “adivinhar” o que vinha aí, ficamos, outra vez, agarrados às nossas aparelhagens, em repeat, a pensar – “estava à espera de tudo menos disto!”Não será essa sensação o melhor que a música tem, para quem realmente a ama?

Recentemente os Orelha Negra lançaram “READY” (Redenção) o segundo vídeo extraído deste álbum, filmado durante um dia em Lisboa e a segunda colaboração do grupo com o galardoado realizador Richard F. Coelho.

Comentários