Está aqui!
Home > Destaques > Mário Laginha, Pedro Burmester e Miguel Araújo representam Portugal no MIMO Rio de Janeiro

Mário Laginha, Pedro Burmester e Miguel Araújo representam Portugal no MIMO Rio de Janeiro

MIMO
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Mário Laginha e Pedro Burmester vão abrir o Festival MIMO no Rio de Janeiro, dia 11, na Igreja da Candelária, depois de terem participado na primeira edição do festival em Portugal. Com eles vai também Miguel Araújo representar o nosso país.

Os pianistas Mário Laginha e Pedro Burmester preparam-se para atravessar o oceano Atlântico para interpretar, a quatro mãos, obras clássicas de outros autores como João Paulo Esteves da Silva, Pixinguinhaa e Aaron Copland, no Festival MIMO no Rio de Janeiro.

Na comitiva nacional vai Miguel Araújo que se estreará ao vivo no Brasil a convite do MIMO. O músico e compositor do Porto – que foi um dos convidados de Hamilton de Holanda na edição de estreia do MIMO Amarante – apresenta-se no Rio de Janeiro para um concerto exclusivo com Chico César. Dia 13, no Palco Se Ligaê,  na Praça Paris, o guitarrista dos Azeitonas junta-se, assim, ao autor dos hits “Mama África”, “À primeira vista” e “Mulher eu sei” para um espectáculo imperdível.

Além destes artistas portugueses, o MIMO Rio de Janeiro conta com a presença de Ney Matogrosso (Brasil) – que fará o concerto de encerramento do festival recordando os seus 40 anos de carreira -, Mário Lúcio (Cabo Verde), Pat Thomas & Kwashibu Area Band (Gana), Bixiga 70 (Brasil), João Bosco & Hamilton de Holanda (Brasil), entre muitos outros.

Depois de agitar as cidades históricas de Tiradentes, Ouro Preto e Paraty, o MIMO chega ao Rio de Janeiro dia 11 de novembro e até dia 13 oferece uma programação extensa e plural ocupando, com excelência, espaços do património histórico como igrejas, museus e parques.

Em 13 anos de existência do festival, esta será a segunda vez que o Rio de Janeiro receberá o MIMO. O palco principal situa-se na Praça Paris, na Glória, entre o Centro e o início da zona sul carioca. Igrejas históricas da cidade, como a Candelária e o Outeiro da Glória, patrimónios culturais que são cartões-postais da cidade, São Francisco da Penitência e Irmandade de Santa Cruz dos Militares também serão palcos de concertos.

O MIMO é um festival intrinsecamente associado ao património, à cultura, a bens culturais e à educação. A partir de Olinda traçou o seu caminho por importantes cidades históricas brasileiras: Recife, João Pessoa, Ouro Preto, Paraty e Tiradentes. O Rio de Janeiro, faz parte de todos os capítulos da História do Brasil. É Património Cultural da Humanidade pela Unesco. Considerando os valores do MIMO, achamos natural realizá-lo aqui desde 2015“, afirma Lu Araújo, diretora-geral do MIMO.

Do Rio de Janeiro, o festival parte para a sua cidade-mãe, Olinda, onde se realiza de 18 a 20 de novembro, encerrando a 13.ª edição do MIMO no Brasil. Zeca Baleiro (Brasil), Mário Laginha e Pedro Burmester (Portugal), Sons of Kemet (Reino Unido) e Mário Lúcio (Cabo Verde) são alguns dos artistas confirmados.

Em 2017 o MIMO regressa a Portugal para a 2ª edição em Amarante, de 21 a 23 de julho.

Comentários
Top

Este site utiliza cookies próprios e da Google para personalizar conteúdo e anúncios, funcionalidades de redes sociais e análise de tráfego. A informação contida nestes cookies pode ser partilhada com os nossos parceiros fornecedores das funcionalidades descritas atrás. Ao navegar neste site, estará a consentir a utilização destes cookies. Saiba mais sobre o uso de cookies.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

X