O tema “Bendita era Eu”, primeiro avanço do álbum a ser editado em 2017, com  produção entregue a Frederico Pereira, traz-nos uma Margarida Pinto envolvida em ambientes pop electrónicos tão actuais quanto sofisticados, a cruzar assumidamente a  língua portuguesa com uma sonoridade musical global.

Margarida Pinto levanta assim o véu sobre o seu terceiro trabalho de originais em tom de recomeço, com um percurso marcado por uma transformação pessoal e criativa que não poderia deixar de se reflectir no novo disco.

“Apontamento”, o primeiro álbum a solo de Margarida Pinto, editado em 2005, apresentou-nos uma Margarida de voz melódica e de ambiente jazzístico e poético, registo que viria a ter continuidade no EP “A Aprendizagem” de 2009, num percurso que começou emprestando a voz aos ambientes trip-hop dos Coldfinger.

Comentários