“Deixa o Bullying Só!” é um projeto de alerta e de prevenção do Bullying em contexto escolar da autoria do músico João Só, desenvolvido em parceria com a Betweien, Lda.

Especialmente direcionado para os/as alunos/as do 3.º ciclo de escolaridade, o projeto inclui quatro histórias, retratadas em Banda Desenhada, que exploram a realidade do Bullying no contexto escolar, sob quatro diferentes perspectivas: a do/a agressor/a; a da vítima; a das testemunhas, que optam por adotar uma posição de neutralidade; e a virtual, com um caso de Cyberbullying.

No livro, o/a leitor/a encontrará, também, as ilustrações das histórias de BD desprovidas de texto, desafiando-o/a a dar um novo enredo às mesmas, alterando o comportamento dos seus intervenientes, no sentido de prevenir os comportamentos agressivos. O objetivo do projeto passa, também, por transmitir a mensagem de que todos os elementos da comunidade escolar, nomeadamente os alunos e as alunas, são responsáveis e têm um papel a desempenhar na prevenção e na denúncia de casos de Bullying, que ocorrem na sua escola.

O projeto inclui quatro hinos contra o Bullying, desenvolvidos por João Só e inspirados nas histórias de BD que integram o livro, onde se poderão, também, encontrar, as letras das canções. Mas há mais! Para cada uma das apresentações do projeto, o João Só, previamente auxiliado pelos dados facultados pela Escola ou Município, comporá a letra e a música de um hino personalizado, com a pretensão de que o mesmo possa vir a simbolizar a luta daquela comunidade escolar ou do município contra o Bullying. O hino será cantado pelo João Só no dia da apresentação.

“A música faz parte da minha vida desde que me lembro e já aprendi muita coisa através dela, mas não é há muito tempo que tenho o privilégio de poder usá-la para agir sobre questões importantes da sociedade”– refere João Só na nota introdutória da publicação, prosseguindo – “O bullying é, sem sombra de dúvida, uma questão de valor central nos dias que correm. É preciso falar sobre o que faz tantas crianças e jovens sofrer, é preciso abrir os olhos de quem não vê.”

De salientar ainda o prefácio escrito por Nuno Markl, companheiro de João Só em alguns projetos televisivos e radiofónicos, ele próprio vítima de bullying: “Somos todos humanos e é coisa humana o desejo legítimo de sobressair, marcar território, vencer as nossas frustrações secretas pessoais. Fazê-lo às custas do sofrimento de outros é demanda desprovida de valor e mérito – é só revelador de um profundo medo. Um terror de seguir a rota que, aparentemente, dá mais trabalho: a da bondade, da solidariedade, da empatia. Que não são conceitos pirosos. Pelo contrário, não há nada mais fixe do que tentar ser um tipo fixe.”

Este projeto beneficia ainda de uma parceria estratégica com a Associação Anti-bullying Crianças e Jovens, que resultou na abertura de um Centro de Apoio online, um serviço complementar ao projeto, absolutamente gratuito, que visa ser, essencialmente, um contacto de ajuda para todos/as os/as intervenientes num comportamento agressor.

A apresentação de “Deixa o Bullying Só” decorrerá no próximo dia 18 de Outubro, pelas 14h30m, na Colégio Oriente (Sacavém) precisamente na semana em se assinala o Dia Mundial de Combate ao Bullying celebrado a 20 do presente mês.

Comentários