Hozier lançou um vídeo no Dia dos Namorados que alerta para a tragédia da violência doméstica. “Cherry Wine” conta, em Portugal, com o apoio da Associação de Mulheres Contra a Violência Doméstica (AMCV).

Hozier está a tornar a sua canção “Cherry Wine” num hino de alerta quanto ao problema da violência doméstica. A estreia do vídeo deu-se no passado domingo, dia 14 de fevereiro, e nele o músico enfrentará diretamente esta questão.

As receitas da venda deste single, que foi lançado em exclusivo no iTunes, serão doadas pelo próprio Hozier a várias associações um pouco por todo o mundo, que têm como objetivo combater a violência doméstica e apoiar as vítimas e sobreviventes destes abusos.

Hozier vai também espalhar a sua mensagem nas redes sociais recorrendo à hashtag #FaceUpToDomesticViolence, apelando a todos que se unam para combater este flagelo social.

O vídeo de “Cherry Wine” conta com a atriz Saoirse Ronan, já nomeada por duas vezes para os Óscares, que veste a pele de uma mulher que é vítima de violência doméstica na sua relação, numa prestação comovente. O vídeo conta ainda com Moe Dunford (que já participou nas séries “Vikings” e “Guerra dos Tronos”), tendo sido realizado por Dearbhla Wlash, vencedora de um Emmy.

“Cherry Wine” foi composta por Hozier a partir da perspetiva masculina de uma vítima de abuso. A letra dá uma perspetiva única sobre um relacionamento abusivo, destacando o ciclo da “justificação” que é muitas vezes perpetuado em incidentes de violência doméstica, ciclo este que, segundo os especialistas em saúde pública, controla e envergonha as vítimas, transferindo para elas mesmas a responsabilidade do comportamento dos abusadores.

A propósito de ter decidido criar esta campanha, Hozier disse: “A violência doméstica é um problema constante na nossa sociedade, as estatísticas são chocantes e os seus efeitos prejudicam famílias inteiras, comunidades e atravessa gerações. Com a canção “Cherry Wine” tentei abordar a dificuldade que existe em se enfrentar a violência doméstica e as dinâmicas de uma relação abusiva. Tenho muito orgulho em estar acompanhado por Saoirse Ronan, Dearbhla Walsh e Moe Dunford em chamar a atenção para este problema.”

Comentários