Se Camilo Castelo Branco fosse vivo, completaria no próximo dia 16 de março 191 anos. Dita assim, a afirmação parece sem sentido, mas a verdade é que o romancista de S. Miguel de Seide e os seus livros estão cada vez mais vivos e presentes no panorama literário nacional.

Prova disso mesmo é a nova publicação das Obras de Camilo Castelo Branco, a cargo da Glaciar, que chega às livrarias já na próxima semana. Aproveitando, as comemorações do 191.º aniversário do nascimento do escritor, a editora dá à estampa o primeiro volume que junta os romances “Anátema” e “Vingança”. Prefaciado por Francisco José Viegas, a publicação tem fixação de texto de Sérgio Guimarães de Sousa e João Paulo Braga. Na capa, reproduz-se Camilo pela mão do mestre Júlio Pomar.

Para o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, “Camilo Castelo Branco é um escritor que através da sua obra conseguiu libertar-se da lei da morte. A qualidade da sua escrita imortalizou-o no tempo, mas o trabalho da Câmara Municipal e da sua Casa-Museu à volta da preservação e valorização da sua memória tem dado um contributo decisivo para a divulgação e valorização do seu legado. Por isso, o lançamento desta obra é uma boa notícia para Famalicão, mas também para a literatura portuguesa”, refere ainda o autarca.

Até 2025, ano em que se celebrará o bicentenário do nascimento de Camilo, a Glaciar propõe-se publicar a totalidade das suas obras. Em volumes que se querem irrepreensíveis a todos os níveis – de fixação de texto, grafismo ou acabamento editorial – com um prefácio de uma personalidade de reconhecido mérito.

Até Outubro, serão publicados mais dois volumes. O primeiro reunindo “Coração, Cabeça e Estômago” e as “Aventuras de Basílio Fernandes Enxertado”, e o segundo “Carlota Ângela” e o “Retrato de Ricardina”.

Para além das livrarias, também será possível adquirir as Obras de Camilo Castelo Branco, na Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide ou através da Livraria Municipal.

Comentários