Está aqui!
Home > Música > Festivais > First Breath After Coma e Pond: As boas-vindas ao segundo dia NOS Primavera Sound

First Breath After Coma e Pond: As boas-vindas ao segundo dia NOS Primavera Sound

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

O segundo dia do NOS Primavera Sound arrancou na língua de Camões com os First Breather After Coma. Mais ao lado, coube aos Pond pontapearem a sua pop psicadélica para o meio do público.

Segundo dia do NOS Primavera Sound 2017. Calor, sol, flores e mantas espalhadas. Hoje as pessoas vieram mais cedo até ao Parque da Cidade não só porque o tempo assim o convida mas porque seria também um dos dias mais fortes do Festival. Esta sexta-feira é dia de arrancarmos de Portugal e irmos até à Austrália com os primeiros dois espetáculos do dia.

O arranque estava agendado para as 17h no Palco Super Bock com os First Breath After Coma. A língua de Camões foi a escolhida para dar o pontapé nestes últimos dois dias e com dois nomes com bom suporte musical.

Em meados de 2012 surgia algures em Leiria um grupo com o foco no post-rock e em menos de nada ficaram na boca do mundo. Em 2012 surgiam os First Breath After Coma e em menos de nada afirmaram-se como uma grande promessa do novo talento nacional. Festivais, pequenos e grandes palcos, os leirienses não param e por onde passam fazem mossa.

O post-rock dos portugueses, com boas críticas além fronteiras, tem vindo a evoluir e foi isso que vieram cá mostrar esta sexta-feira. Subiram ao Palco Super Bock com dois discos na bagagem prontos a atirarem as suas canções a uma plateia bastante bem composta e destinados a entrarem em transe.

Para acederem à galeria completa clica aqui.

Pelas 18h, ali mais ao lado no Palco NOS, era a vez dos Pond darem início às festividades por estas bandas. Aqueles que podem até ser considerados uma espécie de extensão oficial dos Tame Impala – que vieram ao Passeio Marítimo de Algés em 2016 e partiram tudo – até porque, coincidência ou não, partilham membros: Kevin Parker e Nick Allbrook.

A Pop Psicadélica, o Pop Trippy, são a razão de ser dos australianos e foi isso que nos trouxeram com “Man, Feels Like Space Again”, o seu mais recente disco. Eles não andam nas sombras de ninguém, ancorados a prestigio de outros, eles andam pelo seu próprio pé, sem medos e receios, cobrindo um espectro que vai de Pink Floyd a Super Furry Animals.

Foram os responsáveis pela primeira enchente do dia em frente ao palco principal, ainda que houvesse muita gente espalhada e concentrada nas zonas de maior sombra. Com um sol de verão, a entranhar-nos a pele, o que viemos cá fazer foi ouvir música e não ficar doentes, certo?

Para acederem à galeria completa clica aqui.


Texto: Mónica Ferreira

Fotografias: Bruno Ferreira

Comentários
Top

Este site utiliza cookies próprios e da Google para personalizar conteúdo e anúncios, funcionalidades de redes sociais e análise de tráfego. A informação contida nestes cookies pode ser partilhada com os nossos parceiros fornecedores das funcionalidades descritas atrás. Ao navegar neste site, estará a consentir a utilização destes cookies. Saiba mais sobre o uso de cookies.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

X