Está aqui!
Home > Cinema > Filmes de João Salaviza e de Paulo Patrício premiados em Bilbau

Filmes de João Salaviza e de Paulo Patrício premiados em Bilbau

Bilbau
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

As curtas-metragens “Altas Cidades de Ossadas” de João Salaviza e “Surpresa” de Paulo Patrício foram premiadas no ZINEBI de Bilbau nas categorias de ficção e animação, respetivamente. A cerimónia de entrega de prémios encerra a 59.ª edição do festival de cinema espanhol dedicado a documentários e curtas-metragens.

“Altas Cidades de Ossadas”, de João Salaviza, venceu o Mikeldi de Oro Ficción. A curta-metragem, produzida pela Terratreme Filmes, acompanha Karlon (Carlos Furtado Gomes), nascido na Pedreira dos Húngaros e pioneiro do rap crioulo, que fugiu do bairro onde foi realojado. “Noites de vigília, sob um febril calor tropical. Entre as canas de açúcar, um rumor. Karlon não parou de cantar.” “Altas Cidades de Ossadas” é um tateio inquisitivo e imaginativo às suas memórias, ao cerco institucional, e às histórias submersas de um tempo sombrio. A obra é uma reflexão sobre os conflitos entre o indivíduo e o território, sobre a opressão da sociedade e das suas normas, as convenções e a liberdade individual.

“Surpresa”, animação documental realizada por Paulo Patrício, foi distinguida com o Mikeldi de Plata Animación. O filme, que tem como base uma gravação áudio da conversa entre mãe, Joana, e filha, Alice, com três anos de idade e a recuperar de um cancro do rim, dá duas perspetivas sobre o tema: a de quem tem cancro e de quem acompanha um doente de cancro. Esta conversa entre ambas desenvolve-se à volta de uma troca de perguntas e respostas, cobrindo todos os aspectos da doença, desde os tratamentos, às visitas, passando ainda pelos espaços hospitalares.

A curta-metragem, uma produção da Animais, reflete visualmente a condição de quem sofre de uma doença grave, já que grande parte da pintura foi improvisada por cima da animação base. Ou seja, “numa situação destas”, explica Paulo Patrício, ”a nossa vida muda drasticamente e tudo tem que ser resolvido na hora, do pé para a mão”, por isso mesmo “a pintura foi feita a pensar nisso”. O resultado é um personagem em mudança quase constante ao longo da curta-metragem: tanto tem cabelo como fica careca, tanto tem um braço no lugar como fora do sítio. Por outro lado, acrescenta o realizador, “às vezes parece mais menina, outras mais menino”, porque “infelizmente, isto pode acontecer a qualquer criança, não importa se menino ou menina”.

Ambos os filmes foram apresentados no ZINEBI – Festival de Cine Documental y Cortometraje de Bilbao em estreia em Espanha. O festival, que arrancou a 10 de novembro e termina esta sexta-feira, apresentou 62 filmes oriundos de 34 países.

Comentários
Top

Este site utiliza cookies próprios e da Google para personalizar conteúdo e anúncios, funcionalidades de redes sociais e análise de tráfego. A informação contida nestes cookies pode ser partilhada com os nossos parceiros fornecedores das funcionalidades descritas atrás. Ao navegar neste site, estará a consentir a utilização destes cookies. Saiba mais sobre o uso de cookies.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

X