De 2 a 9 de dezembro, a cidade do Porto vai encher-se de música, lançamentos de discos, oficinas e jam sessions com o Festival Porta-Jazz.

No âmbito do Festival Porta-Jazz, o Porto vai receber 70 músicos profissionais, 20 dos quais estrangeiros, numa programação composta por 17 concertos entre estreias e parcerias artísticas. O Rivoli, a Casa da Música, a FEUP (Faculdade de Engenharia da Univ. do Porto), o Passos Manuel e a Sala Porta-Jazz – sede da associação – vão ser os palcos da 8.ª edição do festival. Haverá ainda oficinas na ESMAE (Escola Superior de música, Artes e Espectáculo) e um encontro de escolas de jazz no Conservatório de Música do Porto.

As parcerias entre músicos, portugueses e estrangeiros, são uma das particularidades do Festival Porta-Jazz. Este ano, as atenções viram-se para o projecto Mirrors (Guimarães Jazz/Porta-Jazz #3) que cruza música com artes plásticas e será apresentado dia 5 no Passos Manuel; Eduardo Cardinho Group (PT/NL) dia 7 no Rivoli; Lama (PT/CA) e Porto-Barcelona Connection feat. Marco Mezquida, dia 8, também no Rivoli.

Resultado do intercâmbio com a associação de músicos de Genéve, AMR, o festival traz a Portugal Gysler-Perez-Nick Trio (CH) e Controvento (CH), dia 2 na Sala Porta-Jazz.
De França vem In Love With de Sylvain Darryfourcq, que tocam dia 3 na Casa da Música; de Cuba, Ariel Bringuez Quarteto apresenta “Jazzing the Classics” dia 6 na FEUP; e de Portugal poderá ver-se ao vivo Ricardo Toscano Quarteto, dia 7, e Axes, dia 8, no Rivoli; e The Nada, dia 2, na Sala Porta-Jazz.

Destaque ainda para a edição e apresentação ao vivo de três novos discos com o selo Carimbo Porta-Jazz: “Analog” do Coreto, dia 3 na Casa da Música; “Lascas” de Bode Wilson e “Origens” de Ricardo Formoso, dia 9 na Sala Porta-Jazz.

Haverá também oportunidade para assistir às Jam Sessions na ESMAE no dia 5 e no Rivoli, dias 7 e 8, que serão acolhidas pelo ESMAE ENSEMBLE e pelo trio Gomes/Rosado/Monteiro; e a um encontro de escolas de Jazz no Conservatório de Música do Porto, que preenche a tarde de dia 3.

Recorde-se que o Festival Porta-Jazz acontece anualmente desde 2010 e cumpre um papel importante na vida cultural da cidade, afirmando-se, este ano, como o maior festival de Jazz em Portugal. Ao longo de oito dias, em sete espaços, será possível ficar a conhecer uma geração de artistas emergentes, compositores e intérpretes com especial destaque para o trabalho original realizado por músicos sediados no Porto e suas parcerias com músicos de outros pontos do país e estrangeiro.

Resultado do trabalho desenvolvido pela Associação Porta-Jazz e respectiva editora, Carimbo Porta-Jazz, este festival é uma oportunidade para ouvir, ver e viver o pulsar de uma comunidade altamente criativa e que muito tem contribuído para a dinâmica cultural de Portugal.

Os bilhetes para os concertos da 8.ª edição do Festival Porta-Jazz estão à venda nas respectivas salas e custam 5€ (preço por sessão única ou dupla). Para os membros da Associação Porta-Jazz o acesso ao festival é gratuito.

Comentários