Está aqui!
Home > Música > Concertos > David Carreira e Virgul põem Queima das Fitas do Porto a mexer

David Carreira e Virgul põem Queima das Fitas do Porto a mexer

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

O segundo dia da Queima das Fitas do Porto 2017 fez-se em português com David Carreira e Virgul que meteram o Queimódromo a dar à anca.

Se com James Arthur o Queimódromo estava a meio gás, com David Carreira – o primeiro a subir ao palco no segundo dia de Queima – as coisas já não foram bem assim. O filho do meio de Tony Carreira trouxe até à Invicta uma produção que, como já é habitual, embeleza as salas por onde passa, e ainda nos contagiou com uma energia incontrolável.

O espetáculo inicou com uma introdução, para depois David Carreira subir ao palco com a “Primeira Dama” com uma capa académica aos ombors e fazer do Queimódromo “Mi Casa”. Com o público todo a “Bater Mal”, “Esta Noite” prometia levar-nos à exaustão com a energia que se apoderava de nós.

Êxito atrás de êxito, (há alguma canção do David ou de outro membro da família Carreira que não o seja?!), o jovem de 25 anos foi fazendo as delícias dos fãs e até nos trouxe uma versão de “Shape of You”, original de Ed Sheeran.

Com a “Dama do Bizz”, David Carreira despede-se de nós com “Não Papo Grupos” para depois entrarmos no encore com a calma “Não Fui Eu”. Aqui, muitos dos casalinhos que se encontravam pelo recinto aproveitaram para fazerem a sua cara metade sentir o amor que nutrem até porque “Dizias que Não” era quase como uma declaração de “Força”.

O concerto terminou tal como começou, com a “Primeira Dama”. Se estávamos prontos para o Virgul? Mais do que prontos – afinal de contas tivemos um bom aquecimento.

Para acederes à galeria completa clica aqui.

Seguiu-se Virgul que não podia ter começado o espetáculo sem nos dizer que “All We Need Is Love”. Com um alinhamento que mostra o novo trabalho do artista português e sua reinvenção depois de vários projetos de temáticas diferentes, não podia faltar um medlye com os maiores sucessos dos Da Weasel.

As primeiras filas saltaram e dançaram, ao mesmo tempo que Virgul percorria o recinto com os olhos. Ele fez questão de nos ver bem, de cantar para nós e de nos encantar. O público fez também a sua parte e acompanhou o artista português nas vozes mostrando os seus dotes de coro exímio.

O Queimódromo não parou nem por um instante de vibrar com os ritmos quentes e mexidos de Virgul, tendo o espetáculo atingido o seu auge com “I Need This Girl” e “Só Eu Sei” até porque ele tinha tanto para nos dar e deu-nos (e vice-versa).

O segundo dia de Queima das Fitas do Porto 2017 foi feito em língua de Camões e foi, até então, o dia que meteu mais gente a mexer.

A Queima prossegue esta terça-feira, dia 8 de maio,  com Dillaz e Dub Inc.

Para acederes à galeria completa clica aqui.


Texto: Mónica Ferreira

Fotografias: Bruno Ferreira e Mónica Ferreira

Comentários
Top

Este site utiliza cookies próprios e da Google para personalizar conteúdo e anúncios, funcionalidades de redes sociais e análise de tráfego. A informação contida nestes cookies pode ser partilhada com os nossos parceiros fornecedores das funcionalidades descritas atrás. Ao navegar neste site, estará a consentir a utilização destes cookies. Saiba mais sobre o uso de cookies.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

X