Está aqui!
Home > Comédia > Culpado – o primeiro solo de Carlos Pereira

Culpado – o primeiro solo de Carlos Pereira

Culpado
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

O crime? Um solo na Damaia. O culpado? Carlos Pereira. Sim, esse mesmo. Um preto muito alto, com dificuldades em dizer os “R” e que se dedica ao stand up comedy há cerca de três anos. Definido por Tiago Félix como “o Salvador Martinha dos PALOP”.

Frente a uma plateia de amigos e conhecidos, Carlos abriu o coração e partilhou connosco alguns momentos verdadeiramente hilariantes da sua vida. A começar pelo primo Givaldo que levou flyers de promoção de Culpado para todo o lado – incluindoo autocarro que a sua mãe – tia de Carlos – frequenta. Ao encontrar todos aqueles papéis com a fotografia do sobrinho, a tia nem pensou duas vezes: recolheu todos e levou-os para casa, para partilhar com a família.

Pretos, negros, brancos, caucasianos e afins– todos aplaudiram o Carlos. E não só. Aplaudiram o seu assumido medo de cães, a forma como diz a palavra “bifes”, a declaração de amor que um dia fez (com o total desconhecimento do protocolo em torno da palavra “amo-te”) e algumas das frases mais repetidas pelo seu avô.

É falso que o solo de Carlos Pereira se constitua como um verdadeiro solo. Em palco encontramos o Carlos e toda a sua história de vida. A família, as aventuras na faculdade e nos transportes públicos ou as tentativas falhadas em tirar a carta de condução. É caso para citar Aristóteles e dizer que o todo é maior do que a soma de todas as partes – assim foi o espectáculo de Carlos: um 1h40 de bom humor, com inteligência e toda uma vida com momentos altos e baixos, tal como a vida de muitos de nós.

Carlos Manuel não dança kizomba, nem entrou (ainda) na novela Única Mulher. Ainda assim, executa movimentos de dança contemporâneo-africana enquanto diz algumas das piadas que os seus mais fiéis seguidores conhecem do twitter ou do facebook, duas redes sociais onde é possível acompanhar o trabalho do comediante. Foi precisamente numa dessas redes que tivemos conhecimento do documentário Um Africano de Robustez Razoável, cujo trailer já pode ser visto aqui.

Não sabemos para onde vai o espectáculo Culpado, nem o próprio Carlos Pereira. Sabemos, sim, de onde veio, quais as suas origens e alguns retalhos do seu dia-a-dia. E que é definitivamente Culpado de termos passado uma noite divertida num local inesperado.

Comentários
Top

Este site utiliza cookies próprios e da Google para personalizar conteúdo e anúncios, funcionalidades de redes sociais e análise de tráfego. A informação contida nestes cookies pode ser partilhada com os nossos parceiros fornecedores das funcionalidades descritas atrás. Ao navegar neste site, estará a consentir a utilização destes cookies. Saiba mais sobre o uso de cookies.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

X