Alain Platel regressa ao TNSJ com “nicht schlafen (não dormir)”. O espetáculo estará em cena nos dias 8 e 9 de maio integrado no Festival DDD – Dias da Dança 2017.

Alain Platel acabaria por encontrar na obra de Mahler – que evidencia o nervosismo, agressividade, paixão e desejo ardente por uma harmonia perdida –, correspondência com as imagens que cria para o seu trabalho. “nicht schlafen (não dormir)” coloca em movimento uma reflexão sobre uma matéria intemporal e inesgotável nos espetáculos de Alain Platel: o sofrimento humano. Ao olhar para esses primeiros acordes do século XX, os “anos da vertigem”, Platel reconheceu o estado de confusão e incerteza que marca a nossa contemporaneidade.

No espetáculo que estará em cena no TNSJ, depois de ter percorrido palcos sonantes de Espanha, Itália, Holanda, entre outros países, nove bailarinos contracenam com esculturas de cavalos mortos, compondo quadros vivos que evocam a pintura de Caravaggio ou Géricault, mas também a imagem de Cristo descendo da Cruz. A ritualização da morte volve-se num apelo à vida. “Deixa de tremer. Prepara-te para viver!”, palavras da Segunda Sinfonia de Mahler, palavras que recorrem em “nicht schlafen”.

A cenografia é assegurada pela artista plástica Berlinde De Bruyckere, nesta que é a primeira colaboração com Alain Platel, enquanto que a direção musical é dirigida por Steven Prengels, que nos ambientes sonoros criados para o espetáculo contrasta Mahler com cantos polifónicos africanos e sons de balados ou animais adormecidos.

O preço dos bilhetes para a produção de les ballets C de la B varia entre os 7,50 e os 16 euros.

Comentários