C4 Pedro e Seu Jorge foram o motor de arranque do quarto dia do MEO Sudoeste enchendo o recinto de ritmos africanos e MPB.

Eram cerca das 21h quando C4 Pedro subiu ao Palco MEO para trazer até à Zambujeira do Mar os ritmos quentes africanos. “Spetxa One” foi o tiro de partida do espetáculo e, se até então a frente do palco estava desafogada, do nada as pessoas espalhadas pelo recinto trataram de dar corda aos sapatos e seguiram a voz de C4 Pedro até à zona principal do festival.

A noite fria aqueceu com “Bo Tem Mel”, pondo tudo e todos num “roça roça”, corpos juntos, a dançar ao som do artista angolano. Ainda que estejamos algo habituados a ouvi-lo com certa distorção na voz, e acompanhado de outros artistas, em nada nos caiu mal.

Na verdade, ouvir “Quem Será”, “Tu és a Mulher” e “É Melhor Não Duvidar” de uma forma mais pura e crua, fez com que os dotes de dança dos fãs viessem ao de cima.

Surpreendendo tudo e todos, convida Adi Cudz subiu ao palco e cantou ao lado de C4 Pedro “A2”.

Para terminar, C4 Pedro cantou-nos “Vamos Ficar por Aqui” mas na verdade não ficámos. Continuámos em frente ao palco à espera do já tão nosso Seu Jorge.

c4-Pedro

Seu Jorge, que já esteve por terras lusas este ano algumas vezes, subiu ao palco decidido a acalmar os ânimos e a fazer-nos sentir as suas palavras. Por volta das 22h30 deu início ao espetáculo que, para além de ter um alinhamento composto por grandes sucessos como “Ela é amiga da minha mulher”, “Burguesinha”, incluiu uma versão de “Life on Mars” de David Bowie.

Ainda que para muitos tenha sido um “amornar” de noite, a verdade é que  raro foi aquele que não cantou ao lado de Seu Jorge. Vestido de preto, com uns óculos de sol muito ao estilo de Stevie Wonder, trouxe-nos uma atuação repleta de emoções numa troca de palavras constante entre ele e o público. Quer com as suas canções, quer com os momentos em que parou para dar duas de letra connosco.

Seu-jorge

Depois de duas noites intensas, com misto de estilos e sensações, esta não foi exceção.  Provou que o público está aberto aos demais géneros musicais, adaptando-se bastante facilmente aos estilos. A noite prosseguiu com as atuações de Damian JR Gong Marley e Kura.


Texto: Mónica Ferreira
Fotografias: MEO Sudoeste

Comentários