As Raposas“, uma peça de Lillian Hellman, conta com um elenco de luxo, onde se incluem nomes como João Perry, Virgílio Castelo, Luísa Cruz ou Pedro Caeiro. A peça tem estreia marcada para o dia 3 de março no Teatro Nacional São João.

É já na próxima quinta-feira, dia 3 de março, que o Novo Grupo/Teatro Aberto leva até ao Teatro Nacional São João (TNSJ), no Porto, uma história sobre três irmãos de uma família de grandes proprietários que lutam por controlar o negócio vinícola familiar. “As Raposas” parte da obra de Lillian Hellman, dramaturga de grande êxito na Broadway e uma feminista que tomou posição contra o nazismo e discutiu política com outros escritores do seu tempo, como Hemingway e Faulkner.

As Raposas” (1939) mantém a intemporalidade das grandes peças dramatúrgicas e traz para os dias de hoje as paixões desencadeadas pela ânsia de poder e de dinheiro. A peça questiona os valores que regem as sociedades globalizadas em que vivemos e revelam as diferentes maneiras de pensar e agir das várias gerações. No combate fratricida, há quem olhe a meios e quem só olhe a fins, quem se adapte ao presente e quem se agarre ao passado, quem vença pela força e quem espere pelo momento certo, quem seja pragmático e quem escute o coração.

A versão de “As Raposas” de João Lourenço e Vera San Payo de Lemos acentua o discurso político das famílias de elites financeiras, o microcosmos da sociedade, que “devoram tudo” e que querem sempre mais (como as raposas?). No entanto, para a personagem interpretada por João Perry – que regressa à peça 50 anos depois de a ter representado pela primeira vez –, são tão culpados aqueles que ficam a assistir como aqueles que perpetuam os comportamentos prejudiciais à vida quotidiana de cada um de nós.

Do elenco de luxo de “As Raposas” fazem ainda parte nomes como Diana Nicolau, Eurico Lopes, Gracinda Nave, Luísa Cruz – que interpreta o papel que seduziu atrizes como Bette Davis e Elizabeth Taylor –, Marco Delgado, Pedro Caeiro, Sofia Cabrita e Virgílio Castelo. A peça, estreada em junho do ano passado, está em cena até dia 13 de março e pode ser vista às quartas-feiras, às 19h00, de quinta-feira a sábado, às 21h00, e no domingo, às 16h00. O preço dos bilhetes varia entre 7,50 e os 16 euros.

Comentários