A charmosa cidade de Amarante vai ser o palco da primeira internacionalização do MIMO Festival. O evento traz a Amarante concertos exclusivos dos norte-americanos Pat Metheny & Ron Carter, do tropicalista Tom Zé, do malinês Vieux Farka Touré e do português Custódio Castelo entre outros a anunciar em breve.

Realizado há 13 anos consecutivos em várias cidades históricas do Brasil, aclamado pela crítica e reconhecido pelo público, o MIMO Festival – com atividades inteiramente gratuitas – oferece concertos de grandes nomes da música nacional e mundial, cinema, workshops, masterclasses e a Chuva de Poesia.

Num conjunto de 33 atividades, a realizar entre 15 e 17 de julho, o MIMO Festival vai ocupar palcos espalhados por Amarante, lançando um novo olhar sobre o património histórico-cultural, tendo a arte como estímulo sensorial. As Igrejas de São Gonçalo e São Pedro, o Museu de Amadeo de Souza-Cardoso, o Parque Ribeirinho junto ao Rio Tâmega, o Centro Cultural (antiga cadeia), a Casa da Portela e a Sala Teixeira Pascoaes vão receber a diversificada e abrangente programação do festival cujos pilares são a música, o património e a educação.

No que diz respeito a cinema, o MIMO Festival de Cinema selecionou para Amarante uma mostra especial em homenagem aos 80 anos do artista brasileiro Tom Zé; outra com os melhores filmes exibidos nos últimos anos do festival no Brasil; e uma terceira mostra que reúne produções inéditas de diversas partes do mundo.

23431c72-4ed5-49eb-a691-eac12450c491

À semelhança do que acontece no Brasil, em Amarante haverá ainda a já celebre Chuva de Poesia, com milhares de versos de poemas impressos em pedaços de papéis coloridos a serem lançados do alto das torres de igrejas, numa homenagem a grandes nomes da poesia portuguesa.

Outra das particularidades do MIMO Festival são os workshops, masterclasses e palestras a realizar pelos cabeças-de-cartaz do festival indo de encontro à comunidade envolvente.
Único pela sua abrangência e conceito, o MIMO promove o respeito pelas diferentes culturas, as cidades que o recebem e os seus bens histórico-culturais, valorizando o desenvolvimento humano e artístico.

Comentários