Está aqui!
Home > Música > Adele: O “Hello” a Lisboa mais emocionante de sempre

Adele: O “Hello” a Lisboa mais emocionante de sempre

Adele
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Fotografia retirada da página do Facebook oficial de Adele

Este sábado, dia 21 de maio,  Adele deu o primeiro de dois concertos no MEO Arena, em Lisboa. Um espetáculo de cerca de duas horas recheado de grandes emoções com os grandes sucessos da cantora britânica como banda sonora.

Eram bem perto das 20h quando se viu passar por um corredor central uma espécie de caixa forte que rumava ao centro do recinto onde tinha uma plataforma. Certo é que, os que tiveram a sorte de adquirir bilhete para o “Golden Circle”, para além de garantirem um dos melhores lugares para assistir ao espetáculo, sabiam que dentro dessa mesma caixa ia Adele.

Cerca de nove minutos depois da hora marcada, um estrondoso “Hello” ecoa por todo o MEO Arena mas nada de pôr a vista em cima de Adele. À medida que vamos embarcando nos primeiros versos deste que é o primeiro single extraído de “25”, a cantora surge numa plataforma elevatória mesmo no meio do recinto, com um vestido comprido, preto, com cintilantes brilhantes coloridos, e com uma voz capaz de arrepiar tudo e todos. De imediato o público se uniu numa grande ovação, erguendo bem alto os telemóveis para registar o momento, ao mesmo tempo que se faziam ouvir.

Numa espécie de desfile rápido entre a plataforma e o palco, soam os primeiros acordes de “Hometown Glory” – primeiro tema conhecido de “19” (2008) –  uma canção que fala da cidade natal de Adele mas que veio a ser ilustrada com imagens de Lisboa, o berço de muitos dos que ali estavam, apesar de haverem pessoas dos quatro cantos do mundo; e “One and Only”.

Ainda que parecia não querer interagir muito com o público devido a estes três temas em non stop, ao fim da terceira canção não se conteve e conversou (e muito) com tudo e todos. Dotada de algum sentido de humor, não tardou em brincar com o público .

Adele seguiu o seu caminho com “Rumor Has It”, “Water Under The Bridge”, as canções que já confessou em algumas entrevistas serem as mais dançáveis. Confessou estar surpreendida com a prestação do público (maioritariamente português): “Esta é a melhor audiência que tive em 10 anos! Juro por tudo.”. Chamou ainda os irmãos Pedro e Catarina ao palco, onde tirou uma “selfie” com os jovens por iniciativa própria. Como se não bastasse estarem ali em cima, ao lado de uma espécie de diva mas sem as manias de diva (mais simples e genuína não podia ser), Adele pôs a arena toda a cantar os parabéns à jovem Catarina que tinha celebrado o seu aniversário na véspera.

“Eu sei que as minhas canções são tristes mas nós vamos animar isto, prometo” – prometeu e cumpriu (à risca).  “I Miss You” antecedeu outro grande momento da noite: “Skyfall”, tema principal do filme da saga James Bond que lhe valeu um Óscar. De seguida presenteou-nos com um momento acústico com “Million Years Ago”, tema onde a cantora trocou a letra e parou de imediato a interpretação: “Palavras erradas! Merda! Desculpem!”. O público brincou com o momento e perdoou este pequeno lapso.

Se as primeiras imagens e impressões que tivemos de Adele no início da sua carreira eram de que seria uma pessoa um tanto ou quanto fechada, arrogante, aqui podemos ver que não passava de uma ideia absurda. Ela passou largos minutos entra canções a falar com o público a quem disse “agora vocês são os meus melhores amigos, por isso vou-vos contar as minhas histórias.” E contou. Contou que está deliciada com Portugal, que a comida é “Fucking great”, que foi passear até ao Jardim Zoológico com o seu rebento e ainda contou, o que já todos sabiam. que foi na quinta-feira até ao Rock in Rio assistir ao espetáculo de Bruce Springsteen, que, ao ver Adele assim com umas roupinhas frescas emprestou-lhe o seu casaco.

Adele trouxe até nós Bob Dylan com uma cover de “Make You Feel My Love”, tema que precedeu “Don’t You Remember” e “Send My Love (to Your New Lover)”.

Ao longo do espetáculo, Adele foi lendo alguns cartazes, recolhendo presentes dos fãs como flores, bandeiras, bilhetes e ainda se pôs em diversas posições, deitou-se no chão, tudo para que os que tiveram a sorte de estarem nas primeiras filas, lhe tirassem uma fotografia ou uma espécie de selfie com a cantora ao fundo.

“Sweetest Devotion” foi o último tema antes do encore que cantou no palco. “Chasing Pavements”, “Someone Like You” – onde as vozes se uniram numa forma harmosiosa – e “Set Fire to the Rain” – com “chuva” a circundar Adele durante todo o tema -, foram uma espécie de brinde para aqueles que não tiveram acesso ao “Golden Circle”.

O encore abriu “All I Ask”, que mexeu com tudo e todos, não só pelo tema em si, pelo que nos diz, mas também por aquilo que nos faz sentir e pensar ao ouvi-lo na voz de Adele. “When We Were Young” foi um momento muito bonito. Já no palco principal, chamemos-lhe assim, cantou e encantou com o vídeo que passava por detrás dela: fotografias da popstar quase desde que nasceu até ao momento em que foi mãe. Na verdade, ela confessou emocionada, que esta é a a sua canção favorita, que fora escrita após o nascimento do seu filho, numa altura em que sentia um pouco em baixo.

“Rolling in the Deep” foi o tema escolhido para encerrar a noite de sábado que foi curta, passou demasiado rápido. Mesmo nos últimos versos deste tema, a plateia é bombardeada com confetis especiais. Especiais porque em cada papelinho havia partes das canções de Adele escritas à mão. Duas horas de concerto que pareceram ser um míseros 30 minutos, com muita animação (e alguns palavrões) pelo caminho.

Adele sobe novamente ao palco do MEO Arena este domingo, onde não irá desiludir quer os fãs que a vão ver pela primeira vez, quer para aqueles mais “doidos” que já sabiam que iria ser um concerto estrondoso e compraram o bilhete logo para os dois dias.

NOTA: A artista não permitiu a entrada de fotógrafos dos meios de comunicação em ambos os concertos.

Comentários
Top

Este site utiliza cookies próprios e da Google para personalizar conteúdo e anúncios, funcionalidades de redes sociais e análise de tráfego. A informação contida nestes cookies pode ser partilhada com os nossos parceiros fornecedores das funcionalidades descritas atrás. Ao navegar neste site, estará a consentir a utilização destes cookies. Saiba mais sobre o uso de cookies.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

X